Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dramas de uma paranóica

Dramas de uma paranóica

24
Nov20

A minha vida pouco amorosa

Uma paranóica

Bem sei que ninguém me perguntou absolutamente nada, mas aqui vai um (mísero) update da vida pouco amorosa de uma paranóica:

Ora portanto depois de um fim-de-semana com restrições de circulação entre concelhos, outro fim-de-semana em que ele estava doente (mas sem Covid!) e eu me estava a auto isolar porque uma amiga minha com quem tinha estado estava à espera do resultado do teste (que foi negativo, já agora) e outro fim-de-semana em que estávamos todos confinados a partir das 13h todos os dias, finalmente voltámo-nos a ver a uma sexta-feira.

Eu tinha a tarde e a noite completamente livres porque estava a trocar de turno, ele estava de férias, e portanto aproveitámos para lanchar e passear.

Perguntam vocês: e agora, aconteceu alguma coisa? (Mentira, não perguntam nada mas eu vou responder na mesma:) Não. Não aconteceu absolutamente nada.

Isto para mim já é uma piada recorrente. É daquelas perguntas que surgem naturalmente no grupo de Whatsapp que tenho com as minhas amigas a seguir a cada date; "então, já foi?" e eu lá respondo "não, acreditam que não aconteceu nada?" e lá nos lançamos numa conversa sobre ele ser tímido, ele não saber se eu quero que aconteça alguma coisa, sobre ter de ser eu a tomar a iniciativa, etc.

Atenção, não deixam de ter razão - já podia ter feito alguma coisa há muito tempo; mas agora há um novo problema, uma coisa que não antecipei nestes últimos 2 meses e pouco que temos a passado a conhecer-nos. Sabem, eu acho que perdi interesse.

Isto é terrível. Para contextualizar um pouco, passo a explicar:

Há cerca de 2 meses e qualquer coisa dei match com uma pessoa no Tinder . Sim, o Tinder. Na altura já estava super farta do Tinder e prestes a desinstalar, mas esta pessoa enviou-me uma mensagem super aleatória e eu respondi numa de me entreter a caminho de casa do supermercado (lembro-me como se fosse ontem), pensando que íamos trocar 2 ou 3 mensagens e ia ficar por aí.

Claramente não ficou, porque desde esse dia que falamos diariamente. Trocámos números, trocamos memes e, acima de tudo, stickers no Whatsapp (super importante hahaha); ele envia-me fotos das coisas que cozinha, eu envio-lhe fotos dos meus gatos.

Lá tivemos um date, tivemos dois, três e nada aconteceu. Juro que a certa altura pensei que ele não tivesse interesse (apesar de isso ser ridículo porque ambos moramos em concelhos diferentes e fazemos vários quilómetros apenas para nos vermos e passamos horas juntos) ou que não quisesse, sei lá, avançar para um beijo por causa do Covid (o que é ridículo porque fazemos passeios de carro juntos, sem máscara), mas entretanto cheguei à conclusão que somos mesmo só uns atados. E olhem, tudo bem!

O problema é que desta vez, em que eu tinha dito a mim mesma "é desta", dei por mim a não querer ter o date. Não é que tenha posto sequer em causa se ia ou não ou que tenha tido algum momento de indecisão, mas houve momentos em que dei por mim a pensar "tenho de ir".

Enquanto tivemos o date, foi bom como sempre. Rimo-nos, fomos à praia à noite (que eu adoro) e houve um momento em que podia ter acontecido mas... não sei. Não sei explicar. Parece que olhava para ele e já não via a mesma pessoa. Parece que trocamos mensagens e é sempre a mesma coisa.

Não sei. Não sei se é porque não estou a atravessar a melhor fase da minha vida, não sei se é porque não nos víamos há imenso tempo e isso acabou por fazer com que se perdesse ali qualquer coisa, não sei se é porque não estava realmente interessada e estava só "deslumbrada". Enfim, não sei. Ele sugere-me coisas para fazermos e já não sinto nada.

Por um lado ainda bem que temos novas medidas (ainda) mais restritivas e fico com tempo para pensar no que quero, mas por outro tenho receio de deixar só isto andar, percebem?

Enfim, dramas. O habitual.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub